OpenStreetMap

Diary Entries in Brazilian Portuguese

Recent diary entries

Mapa bem completo, mas com alguns erros

Posted by Ivaldo on 16 May 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

Campo Grande/MS, cidade onde estou morando atualmente, está com um mapa bem completo. Praticamente todas as vias tem nomes, quase não há vias a serem acrescentadas, já existem pontos com os nomes dos bairros principais (falta as relações) e muitos pontos te interesse foram adicionados.

Mas ainda se observa erros como os dessa imagem:

Imgur

Eu gostaria de reunir os colaboradores OSM da cidade para discutirmos questões como essa e as prioridades para o melhoramento (para torná-lo quase perfeito) do mapa da cidade.

Se algum user da cidade ler essa mensagem, por favor entre em contato.

TRABALHO DE HIDROGRAFIA

Posted by palloma bittencourt on 12 May 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

No dia 04/05/2015, 6 alunos da turma 3*M03 do turno matutino da escola Jacaraipe, se deslocaram até a Lagoa do Juara para recolher sedimento e água de cinco rios. Logo em seguida, foram para o Ribeirão Juara, um ponto do rio Jacaraípe em São Patricio, Desembocadura do Rio Jacaraípe na praça Encontro das Águas e em uma antiga lagoa em Costa Dourada, recolhendo água e sedimentos de todos os pontos. Fomos de bicicleta nos lugares citados acima, usamos o celular para marcar os pontos no GPS, e o esforço de cada um para que todo o processo fosse realizado com sucesso.

Trabalho de Hidrologia

Posted by Thainá Laranjeiras on 11 May 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

5 alunos da turma 3°M03 do turno matutino da escola Jacaraípe, se deslocaram até a Lagoa do Juara para recolher sedimento e água. Logo em seguida foram para o Ribeirão Juara e recolheram sedimentos e águas de três pontos diferentes. Usamos coletores universais transparentes, para recolher a água e o sedimento. Fomos de bicicletas para os lugares citados acima, usamos o celular (LGL3) para marcar os pontos no GPS, e o esforço de cada um componente para que todo o processo fosse realizado.

Diário de bordo - Hidrologia

Posted by JrLima on 10 May 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

Nosso grupo foi aos pontos marcados atras das amostras no dia 06/05, estávamos em seis pessoas inicialmente, mas infelizmente esse numero foi reduzido para cinco porque um do grupo precisou sair por motivos pessoais (o que n atrapalhou em nada). Quanto ao as amostras, coletamos sedimentos de todos os pontos e a água de dois (Lagoa do Rancho S. Azul e Córrego São Francisco). Andamos em torno de 3 quilômetros deis do primeiro ponto (Lagoa do Rancho S. Azul) até o ultimo (2° ponto da lagoa do Juara).

Trabalho de Hidrologia

Posted by Lethycia Coutinho on 10 May 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)
   Realizado no dia 06 de maio, 2015. Trabalho de campo desenvolvido com 7 alunos com o tema hidrologia. A localização foi pelo córrego das laranjeiras, começamos a nossa rota pela rua Caiçaras, até chegar na rua São Paulo. O material coletado foram sedimentos do solo e água do córrego, passamos pelos 5 pontos e coletamos sedimentos. Foram fotografados os 5 pontos, foram filmados os locais, e coletado informações. Com base no trabalho feito de hidrologia, seguimos a rota de um córrego, percebemos ao percursso de todo o córrego que se encontra poluido, esgoto vindo de moradores, vegetação ao redor e presença de mata ciliar, moradias e construções por todo o córrego, animais que vivem ao redor, chorume que polui o solo em volta. 
Location: Bairro das Laranjeiras, Região de Jacaraípe e Manguinhos, Serra, Microrregião Vitória, RMGV, Mesorregião Central Espírito-Santense, Espírito Santo, Região Sudeste, Brasil

Geografando por aí.

Posted by Milena Martins on 9 May 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

6 alunos da turma 3*M03 do turno matutino da escola Jacaraipe, se deslocaram até a praça Encontro das Águas para recolher sedimento e água do rio. Logo em seguida foram para a Lagoa do Juara e recolheram sedimento e água de três pontos diferentes para em seguida fazer a avaliação. Usamos 10 coletores universais transparentes, para recolher a água e o sedimento, 10 sacolinhas transparentes para recolher algum tipo de vegetação presente no local. Fomos de ônibus para os lugares citados acima, usamos o celular para marcar os pontos no GPS, e o esforço de cada um para que todo o processo fosse realizado com sucesso.

pontos percorridos

Posted by Peterson Santos on 9 May 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

Nosso grupo percorreu todo o trajeto dos cinco pontos observando a todo momento a poluição e a desvalorização do poder maior em pouco se importar com nossos rios. Coletamos sedimentos, água e folhagem para que possamos melhor explicar sobre os pontos na hora da apresentação. Realizamos os pontos usando o celular da marca moto g. A localidade dos pontos ficou da seguinte maneira: 1º ponto - localizado em Castelândia ( não conseguimos ver de perto a lago pois fica dentro do condominio e não deixaram nós entrarmos. 2° ponto - localizado perto da igreja Paroquial São Pedro, no local encontramos muita poluição e desmatamento, o local foi aterrado em um parte e no momento em que estavamos la havia maquinas trabalhando, a poluição era muito visivel ( tanto que as garrafas pets que usamos pra coletar amostras foram todas tirada de lá ) tinhas lixo na margem do rio e nesse pontos vimos uma rede na água ( que parecia que era pra não passar sujeira pra o outro lado do rio). desse local retiramos água para mostrar em sala de aula. 3º ponto - localizado perto da São Pedro também, porém um pouco mais distante, perto da desembocadura, e em cima de um meandro, nesse local havia muito lixo nas magens jogadas pelos moradores que moram em volta ( havia cadeiras, garrafas pets, telhas, e até mesmo uma corda ). Aonde nós estavamos foi aterrado pra construção de uma via porém inacabada, antes era mangue em volta do rio, agora só sobraram árvores cortadas, enquanto nós estavamos lá vimos peixes indo em direção contraria do rio ( eles fazem esse processo para se reproduzirem ). 4º ponto - localizado perto da ponte e da peixaria, só tem muito mais poluição e vimos também ao lado esquerdo maquinhas trabalhando, coletamos sedimento desse local, o mal odor era muito forte. 5º ponto - localizado no Píer de Jacaraípe ( o rio desemboca lá, e ele é um rio estuário ) onde no entando não a muita poluição mas ainda vimos um pouco. Obs: no 2 ° e 3° ponto o governo está realizado uma obra de uma via que provavelmente já matou muitos animais que viviam naquele local e retiraram em torno de 10% da mata de manguezal.

Mapeando na mata

Posted by Edil Queiroz de Araujo on 4 May 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

No feriado de Tiradentes, dia 21 de abril, aproveitei para dar um passeio na mata, e anotei alguns detalhes interessantes. Usei meu celular e os aplicativos Viewranger para gravar a trilha e Mapillary para registrar em fotos. Encontrei rochas grandes, trilhas antigas usadas por antigos agricultores e nascentes.

Pedra cristal Pedra cristal, uma pedra branca semelhante a um cristal que acredita-se que antigamente era usada por indígenas locais para produzir ferramentas: http://www.mapillary.com/map/im/1-GhanEZ2QK73cGcPdCMGA Pedra Cristal gigante, aproximadamente 4 metros de altura: http://www.mapillary.com/map/im/hu917RQLJcHMOFm7f_zWOQ

Pedra de ferro Pedra de ferro ou pedra capota, usada em paredões de pedras em volta de canalizações em rios e córregos para extração de ouro: http://www.mapillary.com/map/im/i8v08tYDl31OrfyiLaS7Dg

gruta Uma gruta muito interessante: http://www.mapillary.com/map/im/x_6cbbYjHIXVmPUQBbZ--Q

Brota uma nascente :) http://www.mapillary.com/map/im/klOHKckUsQx8Y8kZ0kbntA

Mapa da área http://www.projetorgm.com.br/map/?overlay=Mapillary#15/-24.1366/-48.3282

Location: Urucuba, Ribeirão Grande, Microrregião de Capão Bonito, Mesorregião de Itapetininga, São Paulo, Região Sudeste, Brasil

faltam algumas ruas

Posted by Adriano Trizotti on 27 April 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

No mapa de campo grande-mato grosso do sul-brasil faltam algumas rua como por exemplo: rua julia pereira de souza

OpenStreetMap no MundoGeo Connect

Posted by wille on 22 April 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

O MundoGeo Connect é um dos principais eventos da área de GIS do Brasil e teremos atividades do OpenStreetMap mais uma vez. Nosso colaborador Thierry Jean ministrará uma palestra e um workshop no dia 06 de Maio.

A palestra "OpenStreetMap para concessionárias e governo" será realizada das 10h30 às 11h, dentro do seminário Big Data e Inteligência Geográfica. A entrada para esse evento é gratuita.

Já o workshop "OpenStreetMap: construção colaborativa de mapas" será das 14h às 14h45, dentro do seminário Tela Viva Móvel.

Caso você vá participar do MundoGeo Connect 2015, não deixe de conferir as atividades.

Location: Bixiga, Bela Vista, São Paulo, Microrregião de São Paulo, RMSP, Mesorregião Metropolitana de São Paulo, São Paulo, Região Sudeste, 01330000, Brasil

Edição de Santa Cruz da Serra

Posted by CarlaCPS on 17 April 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

Começando a editar o mapa do bairro em que moro.

Location: São Judas Tadeu, Duque de Caxias, Microrregião Rio de Janeiro, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Região Sudeste, Brasil

Edições no Cemitério São João Batista

Posted by Luis Bahiana on 17 April 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

Traçado de áreas arborizadas , caminhos de pedestre e vias de serviço

Location: Botafogo, Rio de Janeiro, Microrregião Rio de Janeiro, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Região Sudeste, Brasil

Mkgmap deletando elementos e atributos

Posted by oesleiribas on 16 April 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

No mkgmap existem duas funções que podem ser usadas para deletar elementos ou atributos. Quando isso é necessário? Bom, imagine que você está compilando um mapa rodoviário e então percebe que as linhas de energia estão aparecendo no mapa e deixando você confuso, já que elas podem ser confundidas com vias, nesse caso o que você pode fazer é deletar esses elementos evitando que elas apareçam no mapa gerado. Outra situação, você percebeu que no mapa existem muitos POIs sem nome, se você quiser você pode deletar esses elementos também. Outro caso você pode deletar apenas uma tag, por exemplo a tag “postal_code” (CEP), você pode decidir que ela não é útil para você, então pode deletar esse atributo.

Além dos elementos ou atributos não “aparecerem” no mapa gerado evitando possíveis confusões, você tem a vantagem que o mapa gerado será menor. Para fazer isso basta você usar o mkgmap usando um “Style File” e colocar nesses arquivos os comandos de deleção.

Abaixo um exemplo de como deletar todas as linhas de energia do mapa do OSM

power=line {deletealltags}

power=tower {deletealltags}

No caso dos mapas do OSM para uso rodoviário eu recomendo que sejam deletadas essas linhas de energia. O motivo é que essas linhas após a geração do mapa ficam muito parecidas com as vias, o que acaba deixando os motoristas confusos ao navegar no mapa. Outra opção seria formatar essas linhas com uma cor ou forma que não causasse confusão, porém como não vejo muita utilidades delas nos mapas rodoviários eu prefiro deletá-las.

Outro possibilidade que o o mkgmap permite é a deleção de apenas um atributo. Por exemplo, caso você deseje apenas deletar o atributo postal_code (CEP) das vias você poderia usar o comando abaixo

highway=* & postal_code=* {delete postal_code}

Referências: Manual Style

Mkgmap adicionando label2 e pesquisa por CEP

Posted by oesleiribas on 15 April 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

Nesse post vamos falar sobre como adicionar label2 e pesquisa por CEP nos mapas gerados pelo mkgmap. Primeiramente o que é label? O label é o nome do objeto (Via, POI, etc), no OSM existe a tag “name” que dá nome aos objetos, por padrão do mkgmap o conteúdo dessa tag é usado para nomear os objetos, sendo que o label1 será preenchido com o valor dessa tag.

Com o mkgmap cada objeto (nome de uma rua, um estabelecimento comercial, etc) pode possuir até 4 nomes, ou seja, cada objeto pode possuir 4 labels. Mas quando isso (mais de um nome para um objeto) é necessário? Imagine que uma rua tenha o nome oficial de “Rua Mario Zanin”, porém seja popularmente conhecida como “Rua das Torres”. Nesse caso você pode atribuir cada um desses nomes ao mesmo objeto, ou seja, a mesma rua pode ter mais de um nome e assim ser encontrada por suas diferentes representações.

Outro exemplo: a rua chama-se “Rua XV de Novembro”, porém o usuário procura no GPS por “Rua 15 de novembro”. Nesse exemplo o GPS não vai encontrar a rua pois ele não sabe que semanticamente os dois nomes referem-se ao mesmo local. Para resolver esse problema pode-se atribuir as duas formas a mesma via, nesse caso podemos até mesmo atribuir três formas. Ficaria algo como:

Label1: Rua XV de Novembro

Label2: Rua 15 de Novembro

Label3: Rua Quinze de Novembro

Legal, mas como eu disse com o mkgmap posso colocar até 4 labels, então o que eu posso fazer com o último label? Uma ideia é adicionar o CEP como conteúdo do último label. Assim eu posso encontrar a via pelo nome e suas variações e também pelo CEP dela! Isso já funciona em alguns mapas comerciais.

Imgur

Imgur

Para fazer isso basta usar o mkgmap e alguns “Style File”. Não recomendo que você fazer um “Style File” do zero se você nunca fez isso, eu recomendo que você pegue um já pronto e apenas modifique com o que você necessita. Aqui tem um exemplo de “Style File” padrão que pode usar usado. Salve todos os arquivos em um diretório da sua máquina. Em seguida abra o arquivo “lines” e adicione no topo do arquivo as seguintes linhas:

highway=* {set mkgmap:label:2='${alt_name}'}

highway=* {set mkgmap:label:3='${loc_name}' | '${official_name}' | '${nat_name}' | '${reg_name}' | '${int_name}' | '${old_name}' | '${short_name}'}

highway=* {set mkgmap:label:4='${postal_code}'}

Nesse caso o label2 será setado com o conteúdo da tag “alt_name”. O label3 será setado com o conteúdo de algumas das tags da lista que segue após o sinal de igual. Sendo que as tags que vem antes tem prioridade. Você pode mudar essa ordem. Por último temos o label4 que vai receber o conteúdo de postal_code (CEP). Nesse exemplo apenas as vias (highway) irão receber esses labels. Você pode mudar isso e adicional label2, label3 e label4 para outros objetos também, para isso basta criar outras regras colocando uma regra diferente de “highway=*” no inicio do comando.

Por fim basta compilar usando o mkgmap, o comando ficaria parecido com o que consta abaixo, sem que “/dir/style_file” seria a pasta na qual encontra-se os “Style File” que você baixou:

java -Xmx1500m -jar mkgmap.jar --style-file=/dir/style_file --gmapsupp -c template.args

Algo que eu notei nos testes que eu realizei é que no caso de vias segmentadas (cortadas) todos os atributos de cada segmento deve possuir o mesmo valor para a pesquisa pelo label funcionar corretamente, caso os valores sejam diferentes a pesquisa não funciona. Exemplo, imagine que a “Rua Marcos Pien” está dividida em duas partes, parte1 e parte2. Sendo que a parte1 possui os atributos: name=”Rua Marcos Pien”, alt_name=”Rua do Marcos”, loc_name=”Rua da Igreja”, postal_code=”81955-400”. Já a parte2 possui os atributos: name=”Rua Marcos Pien”, alt_name=”Rua do Marcos”, postal_code=”81955-440”. Imagine que geramos um mapa usando as configurações de label2, 3 e 4 descritos nesse artigo.

Em nosso exemplo se pesquisar por “Rua Marcos Pien” e por ”Rua do Marcos” o GPS encontrara a via, agora se pesquisar por ”Rua da Igreja” o GPS não vai encontrar pois esse nome consta apenas no primeiro segmento e não consta no segundo. O mesmo acontece se pesquisarmos pelo CEP 81955-400, o GPS também não vai encontrar uma vez que esse valor consta apenas no primeiro segmento, no segundo segmento o valor é diferente.

Referências: Style File | Manual Style

Mapeando Jacaraípe no #OSM

Posted by Allini Salina Alves on 14 April 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

Meu Nome é Allini Salina, sou aluna da escola E.E.E.F.M "Jacaraípe" e estou cursando o 3º ano(3ºM2) do ensino médio. Estou desenvolvendo um trabalho de Geografia na plataforma do OpenStreetMap.

Tarefa da 1º Semana (12/03/2015) : Marcar minha residência.

Tarefa da 2º Semana (23/03/2015) : Marca 5 locais, criar um ciclo de amigos, desenvolver meu perfil, criar um podcast descrevendo minha rua.

Tarefa da 3º Semana (30/03/2015) : Marcar pontos com problemas (Ruas sem calçamento, pontos de alagamento e entre outros), marcar vegetações e corpos d' água e visitar o site veracidade.com

Tarefa da 4º Semana (13/04/2015) : Marcar locais históricos.

Nome do Grupo: Allini Salina,Pamela Herica, Elizielen, Giulia, Brenda Sarantides, Karen.

Location: Residencial Jacaraípe, Região de Jacaraípe e Manguinhos, Serra, Microrregião Vitória, RMGV, Mesorregião Central Espírito-Santense, Espírito Santo, Região Sudeste, Brasil

Mapeando Jacaraípe

Posted by Tatiane Maria on 14 April 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

Meu Nome é Tatiane Maria, sou aluna da escola E.E.E.F.M "Jacaraípe" e estou cursando o 3º ano(3ºM03) do ensino médio. Estou desenvolvendo um trabalho de Geografia na plataforma do OpenStreetMap.

Tarefa da 1º Semana (12/03/2015) : Marcar minha residência.

Tarefa da 2º Semana (23/03/2015) : Marca 5 locais, criar um ciclo de amigos, desenvolver meu perfil, criar um podcast descrevendo minha rua.

Tarefa da 3º Semana (30/03/2015) : Marcar pontos com problemas (Ruas sem calçamento, pontos de alagamento e entre outros), marcar vegetações e corpos d' água e visitar o site veracidade.com

Tarefa da 4º Semana (13/04/2015) : Marcar locais históricos.

Nome do Grupo: Tatiane Maria, Bruna Malta, Palloma Bittencourt, Amanda Carolina e Idamara.

Location: Bairro das Laranjeiras, Região de Jacaraípe e Manguinhos, Serra, Microrregião Vitória, RMGV, Mesorregião Central Espírito-Santense, Espírito Santo, Região Sudeste, Brasil

Opção name-tag-list do mkgmap.

Posted by oesleiribas on 14 April 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

No mkgmap existe uma opção que pode ser passada na linha de comando chamada “name-tag-list”. No manual do mkgmap consta:

--name-tag-list

Get the tag that will be used to supply the name. Useful for language variations. You can supply a list and the first one will be used. eg. --name-tag-list=name:en,int_name,name

Isso significa que essa opção deve ser usada para substituir o conteúdo da tag name, a qual é responsável por nomear os objetos (Vias, POIs, etc) do OSM. Assim no exemplo do manual (--name-tag-list=name:en,int_name,name) teríamos que o conteúdo do nome seria preenchido seguindo a ordem: primeiramente com o conteúdo da tag “name:en”, caso essa tag não exista, então seria preenchido com o conteúdo da tag “int_name”, caso essa tag também não exista então seria usado o conteúdo da tag “name”. Caso o tag “name” não exista o objeto ficaria sem nome. Você pode escolher a ordem de prioridade que desejar.

Quando usar essa opção? Imagine a situação: você fala inglês, não fala francês e deseja viajar de carro pela França. Nesse caso você poderia pegar o mapa do OSM da França e compilar usando essa opção, colocando como prioridade o conteúdo da tag “name:en” sobre o conteúdo da tag “name”. Assim os nomes dos lugares e vias ficariam em inglês e não francês ficando mais fácil de localizar os lugares.

A tag int_name quando ela é usada? Segundo o wiki do OSM ela deve ser usada para descrever o nome que um objeto é conhecido internacional, no wiki consta também a observação que internacional não significa necessariamente ser em inglês. Por exemplo o que nós brasileiros conhecemos como “Cataratas do Iguaçu” é conhecido internacionalmente como “Iguazu Falls”.

Iguazu Falls: exemplo de como um local é conhecido internacionalmente

Vi que alguns colaboradores do OSM estão “internacionalizando” o nome de algumas vias. Apenas como exemplo temos essa via (https://www.openstreetmap.org/way/117755023) que tem a tag name com o valor de “Rua Clemente Pereira” e a tag int_name com o valor de “Clemente Pereira Street”. Independente se essa “internacionalização” está correta ou não (na minha opinião é que não está) é algo que acontece e pode ser observado.

Pois bem, agora que sabemos para que serve a opção name-tag-list podemos pensar o seguinte: você é brasileiro quer compilar o mapa do OSM do Brasil, o qual é feito, em sua maioria, por brasileiros. Nesse caso é necessário usar essa opção sobrepondo o conteúdo que já consta na tag name? Minha opinião é que não, pois você deve estar acostumado aos nomes em português os quais já estão por “padrão” dentro da tag “name”. Usar essa opção vai fazer com que esses nomes sejam substituídos por outros nomes, por exemplo você não vai encontrar mais as Cataratas do Iguaçu apenas “Iguazu Falls”, você não irá encontrar a rua “Rua Clemente Pereira” apenas “Clemente Pereira Street”. Assim quando você for procurar um objeto no mapa terá que pensar será que o nome pode estar sua forma internacional. Não acho que isso ajuda, pelo contrário, acho que vai te atrapalhar.

Assim, se você é brasileiro e deseja compilar o mapa do OSM do Brasil não recomendo que use essa opção.

Referências: Tag Name | Opções do mkgmap

Mkgmap: Pesquisa por nome de vias

Posted by oesleiribas on 13 April 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

Quem já compilou mapas com o mkgmap já deve ter percebido um problema comum: ao pesquisar por nome de vias (Ruas) a pesquisa somente encontra resultado quando você digita o nome completo da via. Imagine que a via se chame “Travessa Antônio Maurizi”, caso você pesquise por “Maurizi” ou “Antônio Maurizi” nada é encontrado. O problema disso é que você é obrigado a saber o Tipo do logradouro (Rua, Travessa, Avenida, etc) para pode fazer a busca. Se você não souber vai ter que ficar na tentativa e erro.

Para resolver isso algumas pessoas criavam regras no “Style File” jogando o primeiro nome da via para a última posição. Assim, “Travessa Antônio Maurizi” ficaria “Antônio Maurizi Travessa”. Isso permite que a pesquisa por “Antônio Maurizi” retorne o nome da via, nesse caso eu não preciso digitar o nome completo e nem saber o tipo de logradouro. Porém a pesquisa por “Maurizi” continua a não trazer resultados.

Abaixo exemplo de alguns comandos no “Style File” que permitem fazer esse tipo de pesquisa:

highway=* & name ~ '(?i)travessa\s+.*' { add streettype:movedend='${name|subst:(?i)travessa\s+~>}, Travessa'}

highway=* & name ~ '(?i)rua\s+.*' { add streettype:movedend='${name|subst:(?i)rua\s+~>}, Rua'}

highway=* & name ~ '(?i)avenida\s+.*' { add streettype:movedend='${name|subst:(?i)avenida\s+~>}, Avenida'}

A desvantagem dessa solução é que a pesquisa pela terceira palavra do nome continua não trazendo resultados. Além disso, o IMG gerado pelo mkgmap fica maior, não muito maior, mas maior do que um mapa que não é compilado com essa solução.

Para resolver o problema em definitivo as versões recentes do mkgmap (lançadas pós 2015) trazem uma opção chamada “--x-split-name-index”. Essa opção não é habilitada por padrão assim para usá-la é necessário fazer a chamada dela explicitamente. Sua linha de comando ficaria parecida com esta:

java -jar mkgmap.jar --x-split-name-index --housenumbers --route --index --gmapsupp brazil.osm.pbf

Essa opção nova no mkgmap ainda está em testes. Caso encontre erros avise o time de desenvolvimento do mkgmap. Na lista do mkgmap esse problema foi referenciado como problema do "multi-word street search".

Referências: Wiki OSM | Documentação mkgmap | Lista de e-mail do mkgmap | Kit cocar de compilação

Trabalho de Geografia

Posted by palloma bittencourt on 13 April 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

Meu nome é Palloma Bittencourt, sou aluna do 3°M03 na escola Jacaraípe. Estou desenvolvendo um trabalho na plataforma do #OSM.

Tarefa da semana: (12/03/2015) Marcar a residência.

Tarefa da semana: (23/03/2015) Marcar 5 locais, Marcar os pontos de ônibus, Criar um ciclo de amigos, Desenvolver o perfil, Criar um podcast descrevendo a rua.

Tarefa da semana: (30/03/2015) Marcar: Ruas sem calçamento, pontos de alagamentos, parte com problema das ruas ; Marcar: Vegetações e corpos d’água. Visitar o site: www.veracidade.com

Tarefa da semana: (13/04/15) Marcar locais históricos.

Nome do grupo: Amanda Carolyna/ Bruna Malta/ Idamara Fontoura/ Heloísa/ Palloma Bittencourt/ Tatiane Maria.

Primeiro Post

Posted by oesleiribas on 13 April 2015 in Brazilian Portuguese (Português do Brasil)

Eu vou usar este espaço para distribuir informações sobre o OSM, mkgmap e assuntos relacionados.

Location: Boneca do Iguaçu, São José dos Pinhais, Microrregião de Curitiba, Mesorregião Metropolitana de Curitiba, Paraná, Região Sul, Brasil
Older Entries | Newer Entries